Castanhal - PA
WhatsApp

91 98146-6818

Agropecuária perdeu três mil empregos em 12 meses no Pará - Nós Na Mídia

Economia

27/05/2016 às 14h27 - Atualizada em 27/05/2016 às 14h27

Agropecuária perdeu três mil empregos em 12 meses no Pará

administrador
Castanhal - PA
FONTE: ORM News

Foto: Agência Pará

O setor agropecuário paraense perdeu 3.032 postos de trabalho nos últimos 12 meses, o que representa uma queda de 5,61% no setor. Já com relação aos quatro primeiros meses do ano, o saldo negativo foi de 972 vagas e decréscimo de 1,87%. Os números do estudo são do Dieese-PA (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos) e foram divulgados nesta sexta-feira (27).


Pelos dados do balanço efetuado pelo Dieese, nos últimos 12 meses o setor realizou 28.179 admissões, contra 31.211 desligamentos, o que gerou um saldo negativo de 3.032 postos de trabalho. Isso representou uma queda de 5,61% em relação ao mesmo período do ano passado. A maioria dos estados do Norte teve saldos positivos neste período, com destaque para o Tocantins, com a geração de 306 postos; seguido do Amazonas, com a geração de 107 postos de trabalho; do Amapá, com a geração de 84 postos de trabalho; do Acre, com a geração de 33 postos, e Roraima com a geração de 25 postos de trabalho. No mesmo período analisado, o destaque negativo no setor ficou por conta do Pará e Rondônia, com a perda de 59 postos de trabalho.


Em relação aos primeiros quatro meses do ano, a agropecuária paraense, realizou 8.659 admissões, contra 9.631 desligamentos, gerando um saldo negativo de 972 postos de trabalho e queda de 1,87% na geração de empregos formais. No mesmo período do ano passado, o setor também apresentou saldo negativo, só que um pouco maior que o verificado este ano. Foram feitas naquela oportunidade 9.561 admissões, contra 10.591 desligamentos, gerando um saldo negativo de 1.030 empregos.

ESTA MATÉRIA FOI VISTA 203 VEZES

Comentários

Veja também

Nós Na Mídia
Editoriais
© Copyright 2018 :: Todos os direitos reservados - Desenvolvido por: Diego Smith