Castanhal - PA
WhatsApp

91 98146-6818

Pará ocupa posição de destaque no cenário nacional - Nós Na Mídia

Economia

22/06/2016 às 07h54 - Atualizada em 22/06/2016 às 07h54

Pará ocupa posição de destaque no cenário nacional

administrador
Castanhal - PA
FONTE: Pryscila Soares / Diário do Pará

Foto: Cezar Magalhães / Arquivo

Com 21 milhões de cabeças de bovinos, o Pará é detentor do 5º maior rebanho brasileiro. Os 144 municípios paraenses desenvolvem atividades de pecuária, com predominância na região Sul. É onde se concentra o maior rebanho e as principais plantas frigoríficas. Pastagens naturais, água e o clima são apontados como os fatores que mais contribuem para o crescimento da agropecuária no Estado.


Criador de boi da raça Nelore, proprietário de 3 empresas que se complementam na área de fertilização in vitro – sediadas em Uberaba (MG), o médico veterinário mineiro Frederico Cunha Mendes, 46 anos, presta serviços na área de reprodução animal no Pará há mais de 10 anos.


Mendes ressalta que o Pará é considerado um dos pilares da atividade pecuária no Brasil e tem avançado tanto na quantidade como na qualidade do gado. Ele destaca que isso se deve, sobretudo, à utilização de técnicas para o melhoramento genético, a exemplo da transferência de embrião e a fertilização in vitro. Pós-graduado em reprodução animal em uma universidade canadense, o veterinário destaca que a espécie zebuína está presente em 80% do gado brasileiro e estima que haja em torno de 210 milhões de cabeças zebuínas no Brasil.


Existem pelo menos 7 raças zebuínas criadas no País – Nelore (corte bovino), Gir (corte e leite), Guzerá (corte e leite), Indubrasil (corte e leite), Sindi (corte e leite), Brahman (corte) e Tabapuã (corte). Segundo Mendes, a espécie de bovino Zebu é a que mais se adapta às condições climáticas e de solo do Brasil. E essas condições favoráveis à atividade não são diferentes no Estado. “O Pará tem realizado vários leilões de touros. Isto é um sinal de que está aumentando a liquidez do setor porque está sendo investido em qualidade”, acrescenta o especialista.

ENTRAVES


Apesar de haver a destinação de recursos do governo federal para a agropecuária nacional, o pecuarista Frederico Mendes explica que o setor ainda enfrenta 5 grandes entraves que precisam ser solucionados pelos órgãos federais competentes. “As atividades agrícolas e pecuária têm tido sucesso. Só que isso é mais pelo esforço dos próprios agricultores e pecuaristas”, diz, reiterando que o capital de investimento do governo também é restrito por não atingir a todos produtores rurais.


Dentre os problemas listados por Mendes que afetam a produtividade do setor como um todo destacam-se a dificuldade de acesso à informação na área de novas tecnologias; insegurança jurídica na área fundiária; treinamento de mão de obra do campo para a execução de ferramentas tecnológicas; problemas de logística, armazenamento e distribuição; além da concentração de indústrias como nas áreas de frigoríficos e laticínios.

ESTA MATÉRIA FOI VISTA 299 VEZES

Comentários

Veja também

Nós Na Mídia
Editoriais
© Copyright 2018 :: Todos os direitos reservados - Desenvolvido por: Diego Smith